Grupos armados voltam a aterrorizar cidades da região

A onda de assaltos a unidades de valores no Sul de Minas parece não ter fim. Quatro agências bancárias e uma agência dos Correios foram alvos de criminosos na madrugada desta quarta-feira (3) em três cidades do Sul de Minas. Segundo a Polícia Militar, ainda não é possível afirmar que os crimes foram cometidos pela mesma quadrilha.

 

O primeiro assalto foi registrado por volta das 2h em Jacuí. Segundo a PM, pelo menos 10 pessoas chegaram em uma caminhonete e duas motocicletas na Praça Presidente Vargas e invadiram duas agências do Banco do Brasil e Sicoob, uma agência dos Correios, uma loja de departamentos e um posto de combustíveis. Mas, segundo a PM, nada foi levado.

 
Ainda de acordo com a PM, a porta de vidro da agência do Banco do Brasil foi destruída e, com o impacto das explosões, uma lanchonete foi atingida. Toda a ação durou 50 minutos e os criminosos fugiram. Já no Sicoob, que fica na mesma calçada, mais uma tentativa frustrada. Sem conseguir pegar dinheiro nos bancos, os suspeitos foram até explodiram a porta da agência dos Correios e também entraram em outros estabelecimentos comerciais da praça. De uma loja de departamentos, eles levaram o cofre com R$ 400 e um colchão.

 
Antes de deixar Jacuí, os criminosos ainda assaltaram um posto de combustíveis, de onde levaram todo o dinheiro do caixa. O valor não foi divulgado. “Não temos efetivo suficiente e quando eles vêm para praticar esse tipo de crime, eles vêm preparados para fazer o serviço”, disse o sargento da Polícia Militar, Agnaldo Souza.

 
Em Cássia, a tentativa de assalto aconteceu na agência bancária da Praça Barão de Cambuí. Os militares informaram que quatro homens armados chegaram de caminhonete, arrombaram a agência e colocaram explosivos no cofre por volta de 2h30. No entanto, não conseguiram pegar o dinheiro, deixando o cofre apenas danificado. Eles fugiram em direção à zona rural da cidade.

 
Já em Cristais, cinco homens armados explodiram dois caixas eletrônicos da agência bancária do Banco Bradesco por volta de 3h. O teto do prédio caiu. Um morador, que preferiu não se identificar, contou como foi a madrugada.
“Eu escutei um barulho de quebrar uma porta de vidro. E escutei um tiro. Levantei e vim aqui na janela. Eu vi um carro parado de frente a praça aqui. E eles já tavam dando tiro pra cima quando os dois elementos colocou uma bomba na… quebraram o vidro e colocou uma bomba. Essa bomba arrebentou a porta de aço”, disse a testemunha.

 
Conforme a polícia, durante a fuga, os suspeitos deixaram cair R$ 2,3 mil em dinheiro, que foram encontrados entre os escombros na agência bancária, e ainda colocaram alguns miguelitos na estrada, estruturas com pregos, que acabaram furando os pneus da viatura policial.

 
Durante perseguição, criminosos e militares trocaram tiros, mas os suspeitos conseguiram fugir. Uma câmera de segurança flagrou o momento em que o grupo chegou de carro. Moradores também registraram o barulho dos tiros.
Em nenhuma das ocorrências, houve feridos. Até esta publicação, ninguém havia sido detido. Com os ataques desta quarta-feira, sobe para 20 o número de agências bancárias invadidas no Sul de Minas neste ano.