Investimento de R$ 450 milhões da Biolab indica forte retomada da indústria em Pouso Alegre

Se a indústria ainda não retomou o protagonismo que matinha nos últimos anos, especialmente na geração de empregos, cujos número continuam negativos para o segmento em Pouso Alegre, é possível que esse cenário seja revertido em um curto espaço de tempo. A Prefeitura anunciou no final da última semana que a empresa farmacêutica Biolab vai investir R$ 450 milhões em Pouso Alegre. O aporte será feito na construção de uma nova unidade fabril no município e deve gerar cerca de 800 empregos diretor e 1,5 mil indiretos.

A farmacêutica conta com mais três unidades fabris no Estado de São Paulo e tem cerca de 2,5 mil funcionários. A empresa atua nas áreas da dermatologia, ortopedia, reumatologia e pediatria. O cronograma de investimentos prevê que a produção da nova unidade comece em quatro anos.

Além da fábrica, o centro de distribuição nacional do laboratório também deverá ser sediado em Pouso Alegre. A aposta do município é que, com a chegada de mais uma grande empresa, a cidade possa atrair empresas periféricas e de logística.

Polo farmacêutico
O anúncio feito pela Biolab essa semana sucede um outro grande investimento anunciado pela Cimed no final do ano passado e confirmado ao Jornal do Estado em março deste ano. No mesmo local onde já opera uma fábrica na cidade, a Cimed já deu início a um investimento de R$ 100 milhões para a construção da nova planta que vai produzir medicamentos sólidos. A previsão é que o espaço comece a produzir no final de 2018. A planta vai gerar 500 novas vagas. Até 2020, a estimativa é que surjam outros 1 mil novos postos de trabalho.

A unidade em construção terá três linhas, sendo uma destinada a medicamentos genéricos, outra para similares e a terceira para medicamentos isentos de prescrição. Com área de 2,5 mil metros quadrados, a expectativa é que seus primeiros medicamentos comecem a ser produzidos no final de 2018.

A estratégia de expansão da indústria farmacêutica é agressiva. Em 2017, quando completa seu 40º aniversário, espera faturar R$ 1 bilhão. Mas uma sequência de novos lançamentos, mais de 100, está em curso para dobrar a cifra até 2020, quando a empresa quer alcançar R$ 2 bilhões.